Blog

Curso de Gerenciamento de Obras: Quais são os diferenciais?

Data: 01 / 02 / 2018 Engenharia e Arquitetura

Para se ter uma ideia da relevância do mercado de construção civil no país: ele corresponde a 6,2% do PIB nacional. Na contramão dessa significativa marca, encontramos poucos profissionais verdadeiramente preparados para suprir tal demanda com qualidade.

Afinal, quando falamos em melhorias de processos, estamos nos equilibrando no aumento de capacidade operacional com a redução de custos. Parece contraditório, mas é um dos diferenciais absorvidos por quem já fez o curso de Gerenciamento de Obras.

Você ainda não sabe o quanto essa especialização pode agregar à sua carreira profissional? Então, confira este post, em que falaremos sobre os diferenciais do curso!

 

O que contempla o curso de Gerenciamento de Obras?

Para o Doutor em Engenharia Civil Sérgio Botassi, um dos coordenadores do MBA de Gerenciamento de Obras, Qualidade e Desempenho da Construção, o curso em si já é um diferencial. Isso porque existe muita “"...)Dificuldade em ter alguém com a qualificação necessária para isso. Daí a expectativa de uma demanda futura para esse tipo de profissional".

Existe uma explicação para a afirmação acima: os engenheiros se especializam mais em partes específicas, de uma obra, como fundações. Aí, são menos especialistas em desempenho de impermeabilizações, por exemplo.

As patologias de uma obra, inclusive, tendem a surgir nessa interface entre etapas complementares de uma construção. Obter o conhecimento amplo dessa longa jornada ajuda a diferenciar o profissional entre tantos outros.

 

Como funciona o curso?

Para Botassi, o curso tem como um de seus objetivos "(...) Manter a qualidade e o desempenho e, ainda assim, reduzir os custos de uma obra. Para isso, o profissional precisa ter visão estratégica, tática e operacional". Dessa maneira, o curso de Gerenciamento de Obras oferece uma imersão profunda no setor. Uma estratégia que alia a aplicação prática com as ideias e inovações assimiladas em aula. Com isso, o curso foi elaborado para atender a um setor ainda carente, e por meio das seguintes soluções:

  • O trabalho direcionado às habilidades técnicas e gerenciais, com foco em melhorias de eficiência e eficácia nas construções;
  • O incentivo à aplicação de instruções normativas que regulam o setor (ABNT, ISO etc.);
  • A utilização de técnicas e recursos modernos para a construção civil.

Ou seja: um cuidadoso planejamento para transformar profissionais em verdadeiras figuras estratégicas, no canteiro de obras. Algo que se nota também na grade curricular do curso de Gerenciamento de Obras. Vamos vê-la?

 

O que é discutido ao longo do curso?

Com um foco nas melhores práticas de gerenciamento de obras, o curso investe em disciplinas diversificadas. E isso gera uma atenção mais minuciosa à demanda do mercado, como:

  • Ferramentas para Garantia e Controle da Qualidade;
  • Engenharia de Custos de Empreendimentos;
  • Gestão de Contratos na Construção Civil;
  • Desenvolvimento Integral do Potencial Humano (I e II);
  • Construção Enxuta (Lean Construction);
  • Gestão da Qualidade de Obras;
  • Boas Práticas para Execução de Estruturas Metálicas;
  • Viabilidade Econômica para Implantação de Projetos de Engenharia;
  • Boas Práticas para Execução de Vedações;
  • Princípios de Gestão de Projetos na Construção Civil;
  • Boas Práticas para Execução de Revestimentos;
  • Práticas de Gestão Ambiental na Construção;
  • Análise e Soluções para o Desempenho Acústico em Edificações.

Para saber mais sobre o tema, clique no link abaixo:
MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS, QUALIDADE & DESEMPENHO DA CONSTRUÇÃO.